Vc é boy gay/bi?
Ou mulher trans/travesti?

Sim!
Ela pode revolucionar
a prevenção ao HIV.

A PrEP Injetável está em fase de pesquisa. A ideia é descobrir se uma injeção a cada dois meses vai funcionar para prevenir o HIV. Seria uma nova opção que vai ajudar muitas manas. Mas, pra isso virar uma realidade, a gente precisa de você!

PRA COMEÇAR:
O QUE É PrEP?

Você pode ser babadeira da sauna ou monogâmica convicta, rainha do programa ou recatada e do lar. Não importa: o que importa é a sua saúde sexual, sendo a sra negatHIVa ou positHIVa.

Se você é negatHIVa, é importante ter opções de prevenção que façam sentido pro seu estilo de vida. Antes, era camisinha ou nada. Em 2018, chegou no SUS a PrEP oral, um comprimido diário que deixa você imune ao HIV, mesmo se transar sem capa. A camisinha continua sendo o bafo mais completo, afinal, além do HIV, ela evita gravidez e pencas ISTs (infecções sexualmente transmissíveis). Mas, para quem não se adapta 100% à camisinha, a PrEP oral é uma boa.

PrEP INJETÁVEL?
QUE PESQUISA É ESSA?

Cuenda!! O bafo é que estamos testando uma nova alternativa, a PrEP injetável. Queremos saber se uma injeção a cada 2 meses funciona tão bem para evitar o HIV e é tão segura quanto a PrEP oral diária. Se rolar, será uma opção bafo pras manas que têm dificuldade de tomar remédio todo dia, por exemplo. A pesquisa também vai avaliar se a PrEP injetável interage ou não com a TH (terapia hormonal) de travestis e mulheres trans. A PrEP injetável ainda não é uma realidade. Para que seja, precisamos de você!

Essa pesquisa é um projeto internacional chamado HPTN 083, do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos.

MAS POR QUE UMA
PrEP INJETÁVEL?

Hoje só existe uma opção de PrEP, os comprimidos. Mas tá ligada que tem que tomar todo dia pra funcionar, né? Então: tem gente que não se adapta a essa rotina. Outros têm problema de rins e não podem tomar a PrEP oral. Enfim, a gente precisa de mais opções de prevenção.

Fizeram uma pesquisa online com mais de 4 mil boys conectados em apps de pegação nos Estados Unidos e descobriram que, se já tivesse a opção, a maioria preferiria fazer PrEP injetável em vez de PrEP oral.

QUEM PODE
PARTICIPAR?

  • Boys (cisgêneros) gays e bissexuais
    (Brancos até 29 anos; pretos e pardos de qualquer idade)

  • Mulheres trans e travestis

  • Os participantes devem ser HIV-negatives

  • Ter mais de 18 anos

Ahh, cuenda: não pode ter aplicação de silicone na raba. No mundo todo, 4.500 pessoas vão participar.

A PESQUISA TÁ ROLANDO
NO CRT DST/AIDS
(METRÔ SANTA CRUZ)

Também acontece no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, na Fiocruz (Rio de Janeiro), Hospital Conceição (Porto Alegre) e em mais seis países (Estados Unidos, Argentina, Peru, África do Sul, Vietnã, Tailândia). O babado é global, kerida.

Essa mesma injeção está sendo testada para PrEP com mulheres cisgêneras em uma pesquisa "irmã", o HPTN 084, que está rolando em alguns países da África.

PERGUNTAS
E RESPOSTAS

QUERO PARTICIPAR!